A Socialbakers, que atua em soluções para a otimização de performance corporativa em redes sociais, divulga novo relatório abrangente sobre as tendências no bilionário mercado de publicidade nas redes sociais.

Um relatório global da plataforma aponta que os investimentos com anúncios em redes sociais aumentaram 56,4% no último trimestre, sem comparado com os três meses anteriores. Segundo a empresa, o investimento neste tipo de mídia quase dobrou, quando comparado com o ponto mais baixo da pandemia, em março.

Em todo o mundo, os gastos com anúncios em mídias sociais aumentaram significativamente. Globalmente, as marcas gastaram 26% mais em publicidade em comparação ao final do primeiro trimestre, quando os orçamentos ainda eram muito impactados pela pandemia de coronavírus. Todos os setores analisados pela Socialbakers mostraram um aumento nos gastos com anúncios nos últimos três meses. No entanto, houveram casos em que os gastos com anúncios caíram temporariamente, provavelmente devido ao movimento #BlackoutTuesday e ao boicote a anúncios no Facebook organizado por direitos civis e grupos ativistas. O impacto do boicote nos anúncios do Facebook foi mais sentido na América do Norte, onde os gastos diminuíram 31,6% nas duas últimas semanas do segundo trimestre. Como esse boicote deve durar pelo menos até julho, os gastos com anúncios provavelmente continuarão a diminuir no início do terceiro trimestre.

Publicações com vídeos aumentam e mostram grande potencial
No começo da pandemia, em março de 2020, o conteúdo em vídeo registrou picos de interesse nas plataformas de mídia social. O Twitter, que contém mais de 20% dos tweets feitos por páginas de marcas, lidera com a maior porcentagem desse formato comparado ao Facebook e Instagram. No caso do Instagram, os vídeos representaram 17,1% de todas as postagens das marcas, um aumento de 16,3% em relação ao segundo trimestre de 2019. Já o Facebook registrou um aumento de 5,3% em relação ao mesmo período do ano passado, com os vídeos representando 18% do conteúdo nessa plataforma. Além disso, o uso do Facebook Live aumentou 27% em comparação com o segundo trimestre de 2019 e 126% nos últimos quatro meses, se tornando o formato com maior engajamento da plataforma.

“Vídeo é uma ótima maneira de gerar engajamento orgânico, já que os profissionais de marketing tentam alcançar o público que ainda está em casa”, pontua Alexandra. “Devido aos seus níveis consistentemente altos de engajamento, prevemos que muitas marcas continuarão aproveitando o Facebook Live e as transmissões ao vivo no terceiro e quarto trimestres. Para nós, a mensagem está clara. As marcas que não investirem em lives estão deixando de lado uma oportunidade de engajar mais”, conclui.

No geral, o investimento com publicidade foi 27,6% maior no terceiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

0 CommentsFechar comentários

Deixe um comentário